terça-feira, 7 de novembro de 2017

Sobre indas e vindas...



O tempo passa, as pessoas queridas partem, a mesa vai se renovando neste mundo e as cadeiras vão recebendo novas pessoas para continuarem o ciclo da vida.
- Antony Makallystter -

domingo, 17 de setembro de 2017

Alinhamento Divino: esteja alerta neste 23/09!

Imagem relacionada

Recomendações para o Evento de 23 de Setembro
Alinhamento Divino

EQUIPE DE RAFAEL ARCANJO


Irmãos em  Cristo,
Nos vos saudamos em Paz, amor e Luz!

Temos a revelar e trazer as informações sobre orientações e posturas para este 23 de setembro de 2017.

Evento impar  de se sentir honrado de estar na carne neste alinhamento divino, marca uma nova  fase com mudanças visíveis em vossas vidas.

Na pessoal, social, financeira, global e multidimensional, onde muitos seres de varias dimensões deixarão  este plano, seres que promoviam atrasos, agora por comum acordo partirão.

Suas vidas, notadamente, mudará para novos focos de conhecimento, desenvolvimento e cura.

Onde outrora estagiavam na luta pelo primordial, agora , rapidamente e harmoniosamente se dará a calma, mansuetude desta mudança.

Seus objetivos de auto conhecimento serão  outros, o esperado salto quântico.

Todos sentirão um despertar em seus corações que já estão sendo desbloqueados.

Amados irmãos, revelações novas chegarão sobre a ciência, medicina, física, matemática e áreas da nova ciência de 5 dimensão.

A cura se dará definitiva das doenças, pois os sujeitos , irmãos, tomarão em profundo a necessidade sentida de auto conhecimento , auto labor.

A fase infantil do emocional passou, agora o Eu Sou despertando, cada um assume suas responsabilidades e atos. Reforma interna em despertar, despertando e desperta.

Muitos os guerreiros  da luz nesta empreitada atuaram para aqui chegar, agora ficará bem mais leve vossa caminhada e labor.

A Chegada de novos Seres de Luz a carne, auxiliando a ascensão com suas presenças nas famílias no planeta;  haverá um outro tipo de trabalho que pede urgência de agora para frente,  o trabalhador medico de almas quântico,  terá árduo  mister em auxiliar a reeducar os pais nesta empreitada de como lidar e educar estes Seres.

Recomendações para os dias Que antecedem o Evento;


Os dias que antecedem o evento do dia 23/09/2017 , recomendamos alimentos leves frugais, vegetais, evitando –se carnes, estimulantes, álcool, seu sistema nervoso estará mais ativo e sensível, assim para a transição o melhor são alimentos vegetais, priorizar estes, ou que sejam a maior parte ingerida durante o dia, recomendamos 03 dias antes e 03 dias depois da data.

Procurem absorver Prana, andar , caminhar ao sol, logo ao amanhecer, ou tomar de 10 a 15 minutos ao meio dia.

Hidratar se com agua pura, sucos naturais.

Meditar , praticar yoga, pranayamas.

Meditações de qualquer  linha com foco na Luz verde, dourado e rosa, 15 minutos pela manha e 15 antes de deitar.

Foco no amor, na paz interna , em sua família, ao planeta.

Faça conexão com as plantas, com as arvores, mesmo que a distancia,  permitas permear toda a beleza da criação em seu plano.

Evite ler , ouvir, ver assuntos de destruição, de guerras de tragédias e dor, lembre-se a Paz, o Amor demanda Sintonia e estes assuntos de ordem especulativa, promove intencionalmente,  a desordem emocional, medo e caos.

Vivam a Paz,  Vibrem a Paz, construa Auto Estima, Auto Amor, Força de personalidade na luz Para Luz!

Eu Sou Rafael Arcanjo

Paz e luz.

16\09\2017 – 18h47


quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Está Acontecendo...

NASA confirmou que a Terra experimentará 6 dias de escuridão quase completa entre os dias 16 a 22 de Dezembro. O mundo continuará a existir durante esses dias, sem luz solar, devido a uma tempestade, que fará com que poeira e detritos espaciais tornem-se abundantes ao ponto de bloquearem 90% da luz solar. chefe da NASA, Charles Bolden, que fez o anúncio, pediu a todos que mantenham a calma. Este será o produto de uma tempestade solar, a maior dos últimos 250 anos, por um período total de 216 horas.


Mito ou Realidade?
A verdade é uma só:

"Os Lunáticos tomaram o poder e colocaram uma nação no lado escuro da lua.

Eles já estão em nossas mentes todos os dias"



quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Utopia e distopia. Já ouviu falar?

A utopia pode ser compreendida como a ideia de uma civilização ideal, imaginária, perfeita. Já a distopia é a antítese da utopia




Utopia e distopia são dois conceitos que fomentam a discussão acerca da realidade. A utopia pode ser compreendida como a ideia de uma civilização ideal, imaginária, perfeita e, por isso, inalcançável.

A distopia ou antiutopia, por sua vez, é a antítese da utopia, apresentando uma visão negativa do futuro, sendo geralmente caracterizada pelo totalitarismo, autoritarismo e pelo opressivo controle da sociedade.

A utopia


“A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.” (Fernando Birri, citado por Eduardo Galeano) 
 

A palavra “utopia” foi criada a partir dos termos gregos “u” (prefixo empregado com conotação negativa) e “tópos” (lugar), significando “não-lugar” ou “lugar que não existe”. O termo apareceu pela primeira vez na obra homônima do escritor inglês Thomas More, por volta de 1516. Em sua obra, More tece críticas à sociedade real em que vive e constrói uma ilha idealizada, geograficamente indefinida, onde a sociedade aboliu a propriedade privada e a intolerância religiosa, e todos vivem felizes em um ambiente justo, igualitário.

A ideia de utopia pode referir-se a uma cidade ou a um mundo, sendo possível no presente ou no futuro.

Exemplos de utopia


O termo “utopia” permanece há séculos e ainda influencia a criação de obras de ficção, filosofia e política. Confira alguns exemplos de utopias imaginadas pelo homem na literatura:

A República (cerca de 380 a.C.), de Platão
Utopia (1516), de Thomas More
A Cidade do Sol (1602), de Tommaso Campanella
A Utopia Moderna (1905), de H. G. Wells
O Capital (1848), de Karl Marx


Distopia


A distopia, também conhecida como antiutopia, é geralmente caracterizada por totalitarismo, autoritarismo e opressivo controle da sociedade. Em suas criações ficcionais, os autores retratam o futuro de uma maneira negativa, com um desenlace catastrófico para a humanidade, com uma sociedade oposta à utópica.

Nas distopias, o Estado normalmente é corrupto, as normas que visam ao bem comum são flexíveis e a tecnologia é utilizada como ferramenta de controle, seja dos indivíduos, do Estado ou de corporações. Na distopia, a realidade para um mundo melhor não é possível, pelo contrário: as características negativas da realidade são reforçadas.

Por reforçarem as características negativas do mundo, as obras distópicas são críticas ou sátiras, servindo como um alerta para a humanidade, partindo de um discurso pessimista.

Considera-se que o primeiro uso do termo “distopia” ocorreu em 1868, em um discurso ao Parlamento Britânico por Gregg Webber e John Stuart Mill.

Exemplos de distopias

Um exemplo bastante famoso de distopia é a obra “Admirável Mundo Novo” (1932), de Aldous Huxley. O romance distópico narra um hipotético futuro onde os indivíduos são pré-condicionados biologicamente e vivem em uma sociedade organizada por castas.

Outro clássico distópico é “1984”, do autor britânico George Orwell. Publicada em 1949, a obra retrata o cotidiano de um regime político totalitário e repressivo. Confira a seguir outros exemplos de distopias na literatura:

Laranja Mecânica (1971), de Anthony Burguess
Fahrenheit 451 (1953), de Ray Bradbury
O Caçador de Androides (1968), de Philip K. Dick
O Processo (1925), de Franz Kafka



segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Os dez mandamentos, como você nunca viu

O nome de Deus é impronunciável, no idioma hebraico é demonstrado como יהוה , que posteriormente foi traduzido em línguas originárias do latim e para nossa língua (português) seria YHWH ou YHVH, mais conhecido como Tetragrama Sagrado. Esse nome em forma de tetragrama é considerado tão sagrado que os Judeus não o utilizam sem necessidade, a não ser em cerimônias muitíssimo importantes.

Originariamente, em aramaico e hebraico, era escrito e lido horizontalmente, da direita para esquerda יהוה ou seja, YHVH. Formado por quatro consoantes hebraicas — Yud י Hêi ה Vav ו Hêi ה ou יהוה , o Tetragrama YHVH tem sido latinizado para JHVH já por muitos séculos.




Profecia do repouso do YHWH no 7º dia

"E repousará sobre ele o espírito do YHWH,

o espírito de conselho e de fortaleza,

o espírito de conhecimento e temor do YHWH"






domingo, 30 de julho de 2017

Quando me Amei de Verdade




Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar correto e no momento preciso. E, então, pude me relaxar. 
Hoje sei que isso tem nome… autoestima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que a minha angustia e meu sofrimento emocional, não são mais que sinais de que vou contra as minhas próprias verdades. 
Hoje sei que isso é… autenticidade.

Quando me amei de verdade, deixei de desejar que minha vida fosse diferente, e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. 
Hoje sei que isso se chama… maturidade.

Quando me amei de verdade, comecei a compreender por que é ofensivo tratar de forçar uma situação ou uma pessoa, só para alcançar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou que a pessoa (talvez eu mesmo) não está preparada. 
Hoje sei que o nome disse é… respeito.

Quando me amei de verdade, comecei a me liberar de tudo o que não fosse saudável: pessoas e situações, toda e qualquer coisa que me empurrasse para baixo. No início minha razão chamou de egoísmo essa atitude. 
Hoje sei que se chama… amor próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de me preocupar por não ter tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os megaprojetos do futuro. Hoje faço o que acho correto, o que eu gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. 
Hoje sei que isso é… simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão e, com isso, errei muitas menos vezes. Assim descobri a… humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar pelo futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. 
Hoje vivo um dia por vez. E isso se chama… plenitude.

Quando me amei de verdade, compreendi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a ponho a serviço do meu coração, é uma valiosa aliada. 
E isso é… saber viver!

Não devemos ter medo de nos questionarmos… 
Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas.


Charles Chaplin




sexta-feira, 7 de julho de 2017

Animais do Poder: a força oculta

Em todas as tradiçoes xamânicas os animais são vistos como arquétipos, símbolos de energias que existem e que podemos encontrar e manifestar dentro de nós.

E como arquétipos energéticos, cada pessoa tem seu "Animal de Poder", “Animal Negro”, “Animal Dourado” e seu “Animal Alado”, que correspondem às características que aquela pessoa necessita desenvolver, aprender e manifestar em si, em determinado momento de sua vida.

A sabedoria existente em um animal específico, não está necessariamente ligada com sua aparência ou com os pré-conceitos e crenças criados a respeito do mesmo pelo homem, e sim pelo seu poder natural.

ANIMAL DE PODER 


Todos nós possuímos apenas um. No contexto de cura do Grande Espírito ele representa nosso ego e características da nossa personalidade. As personas (máscaras) que usamos, nossas habilidades conhecidas e aquelas a que ainda não tivemos acesso.

ANIMAL NEGRO 


Significa “o nosso lado negro”, a única força existente em nós que consegue combater a força da magia negra. Este animal recebe e compartilha esta força da Mãe-Terra. Representa nossa sombra, nosso lado escuro, que ao ser iluminado pela luz do conhecimento nos remete a transformação. Todos nós possuímos um lado negro e um lado de luz. Quando negamos essa energia existente em nós humanos, não permitimos o nosso crescimento e as soluções de todos os nossos problemas.

ANIMAL DOURADO 


Representa nossa cura interna. A luz dourada da sabedoria. Significa todos os nossos conhecimentos adquiridos em todas as vidas. É o elo de proteção do nosso eu com o Grande Espírito.

ANIMAL ALADO 


Nosso animal espiritual. Ele traz a visão transcendente da situação e o poder para resolvê-la. Nos ajudando a ir além de nossa visão pessoal, a encontrar as soluções através dos arquétipos, forças sagradas e divinas.

Tanto o Animal de Poder, como o Animal Negro, Dourado ou Alado, é que escolhe a pessoa e não o contrário. Através de uma jornada xamânica a toques de tambor o animal se apresenta para a pessoa. É importante não deixar que o ego interfira no seu processo de encontro com o Animal Sagrado. Muitas vezes a pessoa deseja que seu animal seja o mais bonito ou mais forte em sua opinião, e esses desejos do ego acabam atrapalhando a apresentação do animal que ela realmente necessita.

É importante lembrar que nenhum animal é melhor ou pior que outro.

Uma vez que descobrimos nossos Animais Sagrados, devemos estabelecer um relacionamento com os mesmos. Devemos invocá-los, ao realizar nossas tarefas do dia a dia, visualizá-los freqüentemente perto e dentro de nós, e buscar aprender a desenvolver e manifestar suas características. Lembrando sempre que ao invocar o Animal Sagrado, seja o de Poder, Negro, Dourado ou Alado, não invocamos algo que vem de fora, e sim a energia animal que está dentro de nós.

Outro motivo de confusão no meio xamânico é quanto ao termo “Totem”. Conforme trilhamos o Sagrado Caminho do Xamanismo, aos poucos, vamos construindo nosso Totem Sagrado, que corresponde na verdade, à unificação dos Animais Sagrados, dos Animais Guardiães das Quatro Direções e os Animais dos Clãs, que vão se associando ao nosso Eu Xamã e formando assim, nossa Identidade Xamânica. Apenas um xamã experiente e com vários anos de caminhada pode afirmar que possui um Totem desenvolvido.

Mesmo após desenvolvermos um Totem Sagrado, outros animais ainda podem se apresentar para determinada pessoa, dependendo do trabalho que a mesma está realizando ou vai realizar. Estes animais são conhecidos como “Animais Auxiliares”.

É muito importante estarmos atentos aos sinais e mensagens que o arquétipo do animal está nos passando. Eles podem aparecer em sonhos, jornadas, no dia a dia, na mente, através de um filme, desenhos, pinturas, ou através de outros meios.

E se quisermos realmente compreender as características de um determinado animal, devemos estudá-lo, para entender o que ele tem para nos passar. Estudar seu habitat, hábitos, o que come, medos, presas, sons que manifestam e outros detalhes, será a oportunidade de aplicarmos seus ensinamentos em nossas vidas.


ALGUNS ANIMAIS E SEUS SIGNIFICADOS 


Na perspectiva xamânica todos os animais são considerados sagrados e todos trazem um significado e valor espiritual específico. São reverenciados e honrados por diversas culturas antigas e por todas as tradições xamânicas do mundo.


“Se você falar com os animais, eles falarão com você.
E assim, vocês conhecerão um ao outro.
Se você não falar com eles, não os conhecerá...
...E aquilo que você não conhece, você teme.
... E aquilo que se teme, se destrói.”
[Anônimo]



QUE TAL TENTAR ENTRAR EM CONTATO COM SEUS TOTENS?

Como escolhemos os nossos Animais de Poder? Primeiramente, não somos nós que escolhemos o nosso animal, e sim eles que nos escolhem e estabelecem uma ligação conosco. Os xamãs costumam encontrar seu animal de poder, através da dança ou uma visão.

Vocês devem estar perguntando, mas como manter contato com o meu animal? O que se segue agora é uma jornada xamânica verdadeiramente simples.

01 – Escolha uma melodia de cunho xamânico e deixe tocando (isso irá ajudar que seu corpo e mente encontrem o equilibrio necessário para uma breve viagem astral)

02 – Sente-se ou encontre uma posição confortável, feche os olhos e relaxe.

03 – Imagine um buraco na terra ou uma caverna.

04 – Inicie a jornada entrando no buraco ou caverna.

05 – Deixe uma paisagem aparecer na sua frente.

06 – Sinta um animal entrando nessa paisagem (pode ser que você consiga visualizar mais de um).

07 – Quando o animal aparecer, peça-o para que lhe diga as suas qualidades. Se aparecer mais de um, isso pode ser feito a cada um deles.

08 – Escute as respostas e entenda-as ( o segredo maior do xamã é saber escutar e analisar os sinais ).

09 – Faça o caminho de volta até a abertura pela qual você entrou, e por fim agradeça-o pelas informações e comunicação.

Obs.: Não preocupe-se se não conseguir manter contato na primeira vez. Procure manter contato uma próxima vez. Quando estiver escutando o animal, não se preocupe em pensar que está inventando as respostas, isso é comum no início. Com a prática você irá sentir a diferença.